Fonte: Blog do velame

O estado da Bahia tem 83% de leitos de UTI ocupados. A taxa ainda é considerada “administrável” pela Secretaria de Saúde, segundo afirmou o titular da pasta, Fábio Vilas-Boas, em entrevista à Record TV Itapoan nesta segunda-feira (4).

A expectativa, no entanto, de acordo o secretário, é de que nos próximos dias, em razão do aumento no número de casos da Covid-19 após as aglomerações registradas em comemorações do Ano Novo, haja a necessidade de ampliação de vagas nos hospitais.

A taxa de ocupação geral, que inclui leitos clínicos e de terapia intensiva, está em 63%, segundo Vilas-Boas.

“Nós temos ainda a capacidade de abrir leitos aqui em Salvador. Estamos monitorando a situação dos hospitais do interior […] Estamos acompanhando, pra ver a necessidade de aumento, que deve acontecer ao longo dos próximos dias”, afirmou o secretário.

Vacina

Na avaliação do titular da Saúde estadual, duas vacinas, a CoronaVac e a Sputnik V, têm maior chance de serem as utilizadas na imunização da população brasileira.

Isso porque não existe imunizante suficiente para abastecer todo a população mundial e o Brasil ainda não tem acordo comercial firmado com a maioria das fabricantes de vacina, diz.

“O que nos deixa com duas vacinas com maior chance de vacinar a população brasileira, que é a vacina do Butantan (CoronaVac), porque ela está sendo importada e envasada em São Paulo, e a vacina russa (Sputnik V), que vai ser fabricada e produzida em território brasileiro, em Brasília, no Distrito Federal, já a partir do final da próxima semana […] Há uma grande chance de essas serem as vacinas do Brasil”, conclui Vilas-Boas. (Com informações do Bnews)