Foto: Divulgação/Nucom-PRF

Fonte: Folha do Estado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Bahia finalizou, às 23h59 deste domingo (3), a Operação Ano Novo. Iniciada na última quarta-feira (30/12). A PRF intensificou a fiscalização e os esforços foram voltados à segurança viária, prevenção e redução da gravidade dos acidentes de trânsito e à garantia da mobilidade nas rodovias do país.

Este ano, durante os cinco dias da Operação Ano Novo a PRF na Bahia registrou um total de 55 acidentes. Destes, 21 foram acidentes graves, quando resultam em, pelo menos, um óbito ou ferido gravemente. De quarta-feira (30) até às 23h59 de domingo (3), 6 pessoas perderam a vida durante os cinco dias nas estradas baianas. Já o número de feridos totalizou 59 pessoas.

Durante a operação, a PRF autuou 3.271 condutores cometendo infrações diversas. Foram fiscalizados um total de 7.256 veículos e 6.800 pessoas no período da operação, nos cerca de dez mil quilômetros de rodovias federais da circunscrição da PRF na Bahia.

Também foram 1.184 autuações extraídas por ultrapassagem de forma proibida. Durante as abordagens, foram realizados 212 testes com etilômetro (aparelho utilizado para aferir a quantidade de álcool ingerido pelo condutor, conhecido popularmente como bafômetro), o que resultou no flagrante de 30 motoristas que assumiram o volante depois de consumir bebida alcoólica. O artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro prevê multa gravíssima, multa de R$ 2.934,70, sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. O valor da multa dobra se o caso for de reincidência nos últimos doze meses.

A PRF emitiu 75 autos de infração para motociclistas ou passageiro sem capacete. 7 motoristas que usavam o celular enquanto dirigiam também foram autuados. O cinto de segurança, ou melhor, o não uso dele gerou mais de 219 autuações. Quando o alvo das fiscalizações foi a criança sem cadeirinha, 33 autos foram emitidos.

No total, 127 veículos foram recolhidos ao pátio da PRF, por diferentes irregularidades seja na documentação, ou no estado de conservação e até ausência equipamentos obrigatório.

Foram também retiradas de circulação quase 60 toneladas de excesso de peso das rodovias. O peso acima do permitido sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo riscos ao motorista e aos usuários da rodovia, e ainda danifica o pavimento asfáltico.

Deixe seu Comentário